Escritório virtual

Escritório virtual

Em tempos de transformação digital, são diversas as soluções que vêm do mundo virtual. Hoje se pode fazer praticamente tudo pela internet, entretenimento, compras, controle financeiro, contabilidade, entre muitas outras coisas. E entre os tantos serviços que vemos e ouvimos vindos do “online”, exite um conceito que tem um nome curioso e pode despertar muitas dúvidas: o escritório virtual. Uma das primeiras coisas que podem vir à mente é: “Ué, um escritório que não existe?” Não é bem assim. Ele existe, mas só para algumas ações.

Foi-se o tempo em que você abria uma empresa e precisava correr para alugar ou comprar um espaço para o seu escritório. O escritório virtual já era uma tendência em alta antes da pandemia do Coronavírus, que cresce ainda mais com a consolidação do home-office e com as possibilidades que a tecnologia oferece para conexão e trabalho remoto.

Escritório Virtual é um serviço para empreendedores em que é oferecido suporte administrativo para que o negócio funcione remotamente. O serviço inclui basicamente um endereço fiscal e comercial, atendimento telefônico, recepção e serviços adicionais em espaço físico. Como o nome virtual já sugere, é o seu escritório, sua empresa, seu negócio, sem necessariamente uma estrutura física. E, talvez você não saiba ainda, mas existem empresas que entregam isso como um serviço.

Ou seja, você paga um preço mensal para utilizar o endereço do coworking escolhido, na localização de sua preferência, e ainda tem acesso a serviços exclusivos do espaço.

Diversas empresas prestam o serviço de escritório virtual em diferentes municípios e estados, ficando a seu critério qual escolher. Importante lembrar que não há nenhum problema em você ser de uma cidade e querer se estabelecer em outro estado ou município. Para a maioria das empresas, essa abertura em municípios e até estados diferentes ocorre quando a empresa não quer pagar imposto duplicado, então realiza a abertura no mesmo lugar onde o tomador de serviço está localizado.

O procedimento para contratação do escritório é diferente para cada caso. Ele pode ocorrer no momento da abertura da empresa ou alteração do endereço da empresa. No caso de abertura de empresa serão necessários os documentos do escritório virtual, como IPTU, contrato de locação, entre outros. Isso dependendo de onde se estabelece o escritório virtual e as exigências da Junta Comercial, Receita Federal e Prefeitura do local. No caso de alteração seguem os mesmos procedimentos. A única diferença é que será uma alteração para o endereço virtual e não uma abertura direta.

São inúmeras as vantagens de se ter um escritório virtual, um profissional autônomo, por exemplo, que está abrindo uma empresa de serviços digitais, mesmo ele não precisando de um escritório físico, é indiscutível a utilidade que um escritório virtual teria para a prosperidade de sua empresa, seja para conseguir registrar a empresa e até transmitir credibilidade para seus clientes.

Além disso, em determinados atendimentos profissionalizados e em certos momentos pode precisar fazer reuniões presenciais. O escritório virtual em um coworking é a solução perfeita.

Muitos prestadores de serviço e micro empreendimentos precisam receber tanto parceiros quanto clientes para reuniões e encontros de planejamento/criação ou trabalho em equipe. Nestes casos, ter um contrato de escritório virtual pode ser muito vantajoso, já que o espaço disponibiliza uma série de serviços e facilidades para o empreendedor com um custo adequado à demanda.

Diversos especialistas acreditam que o “novo normal” após a crise do coronavírus será que as pessoas comprem ainda mais pelo computador e smartphone. Um mercado que já estava aquecido se torna cada vez mais essencial. Quem já estava acostumado em fazer compras em e-commerces continuou durante o isolamento. E quem não estava começou por uma questão de necessidade. Ou seja, os serviços virtuais estão em constante crescimento.

“Todas as empresas não só estão vendo que o trabalho remoto é possível, mas que de fato traz mais qualidade de vida para as pessoas e eficiência operacional/redução de custo para as empresas. Além de tirar barreiras físicas de contratação e retenção de talentos e ajudar a escalar mais rápido. Acreditamos que o futuro do trabalho foi adiantado em 10 anos e que ele é híbrido/distribuído: casa, coworking, escritório”, comentou a CEO do BeerOrCoffee, Roberta Vasconcellos em uma entrevista.

Categorias

Fique Ligado!

Deixe seu e-mail para receber nossos conteúdos em primeira mão!